w Thompson Oficial : Nicole Bahls defende gays e detona políticos contra LGBTs

sábado, 10 de setembro de 2016

Nicole Bahls defende gays e detona políticos contra LGBTs

Por Rafael Godinho
Do EGO, no Rio


" 'Devem ser respeitados e não julgados', declarou assistente de palco, que será madrinha da 1ª Parada da Diversidade da Vila da Penha, no Rio de janeiro".

Nicole Bahls está prestes a viver uma nova experiência em sua vida. Neste domingo, 11, a assistente de palco do "Ferdinando Show", do Multishow, será madrinha da 1ª Parada da Diversidade de Vila da Penha, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Em conversa com o EGO, Nicole falou da sua relação com o público gay, que ela considera muito especial. "Eu amo os gays, tenho gays na minha equipe e meus melhores amigos são gays", revelou a musa.
Além do amor pelos homossexuais, Nicole tenta se empenhar nas causas em prol dos direitos da comunidade LGBT. "Já participei de alguns eventos contra a homofobia. Eu visto a camisa mesmo", conta a ex-panicat, que fica indignada quando vê um caso de preconceito, principalmente se tratando de políticos que são contra os gays.
"Acho muito triste porque ser gay não é uma doença. Eles precisam ser respeitados e não julgados. Hoje em dia, nenhum político tem moral para julgar ninguém. Eles não são Deus", dispara Nicole. Religiosa, a moça acredita que a Igreja Católica tem evoluído na aceitação das pessoas que se relacionam com outras do mesmo sexo.
"Eu acho que a Igreja Católica diminuiu muito o preconceito. Antigamente, existia mais. Acho lindo o apoio do Padre Fábio de Melo. Ele é um homem sábio", elogiou a moça, referindo-se ao sacerdote famoso que movimentou a internet ao posar ao lado da travesti Luana Muniz no aniversário da cantora Alcione, na quadra da Mangueira, e fez um depoimento emocionado relatando o seu encontro com ela.
Noiva de Marcelo Bimbi, Nicole mostrou-se bastante tranquila ao ser questionada como reagiria caso tenha um filho homossexual. "Se tivesse um filho gay, amaria do mesmo jeito. Eles são doces, inteligentes e são os que mais cuidam e amam as mães. Tenho certeza que meu filho seria um gay muito feliz e amado", afirma a assistente de palco, que está ansiosa para ocupar o posto de madrinha da 1ª Parada da Diversidade da Vila da Penha.
"Minha expectativa é sempre a melhor possível. Fico ansiosa para conhecer mais meu público e abraçá-los. Devo muito aos gays. São eles que me levantam, que me dão audiência, que me dão muito amor por onde eu passo. Por isso, o mínimo que tenho que fazer é retribuir esse carinho e amor. Temos que ter respeito uns pelos outros. Somos todos iguais", declarou Nicole.